6 Desculpas Para Evitar a Mudança (e Não Ser Empreendedor)

Evitar a mudança é tudo o que não queremos fazer mas acaba por ser o que todos fazemos. Por esta ou aquela desculpa, a verdade é que grande parte de nós continua a insistir em coisas que não gostamos, em trabalhos que não são do nosso gosto e em tarefas que nos desagradam. As desculpas são recorrentes e têm um modo de ocorrência comum: o “não” agregado à frase de lamentação. Os seis pontos seguintes são as seis desculpas mais recorrentes para quem fala e pensa em mudança mas continua a opor-se à mesma. No final, experimentem tirar o “não” dos respectivos tópicos e actuem com essa atitude positiva e energética.

1. Não tenho coragem

Se está descontente e mesmo assim levanta-se todos os dias para enfrentar olhos nos olhos a sua infelicidade, então a falta de coragem não é desculpa. Precisa de uma coragem superior para passar anos a fio a evitar a mudança sabendo que precisa dela do que a coragem necessária para mudar.

A melhor solução é usar o medo como impulsionador e não como desculpa para negar o sucesso. A lamentação é o seu pior inimigo, e infelizmente o medo levá-lo-á a lamentar-se. Todos acabamos por ter medo, está na essência humana sentir medo e adrenalina perante novas situações, especialmente situações que possam meter o nosso conforto em risco.

A falta de coragem pode ser colmatada se juntar a si os seus amigos mais próximos, como que uma equipa de reforços para os momentos mais críticos e nos quais poderá precisar de ajuda. A coragem é algo que conseguirá ganhar em massa quando deixar a recta de lançamento, é mutável e irá aumentar assim que começar a ver resultados (e a parte mais fantástica é que irá mudar com resultados quer positivos quer negativos). Até lá irá colocar todas as suas forças para ultrapassar os desafios e com isso ganhará “estaleca” suficiente para se tornar imparável. A falta de coragem é psicológico.

2. Não vou a tempo

Pensar que já não há nada de novo para trazer ao mundo é outra desculpa a evitar. Se assim fosse Kevin Systrom e Mike Krieger não teriam recebido a proposta de 1 bilião pelo Instagram porque o “inventaram” numa altura em que já tínhamos um Mark Zuckeberg ou um Steve Jobs. Repare que mesmo com o Facebook no activo, não param de aparecer novas redes sociais, como é o caso do Pinterest.

A criatividade e inovação não têm limites, muito menos temporais. Julgar que tudo está feito e sabido é o seu próximo grande passo para a estagnação. Em alternativa poderá começar por pensar o que faz com que pessoas como Bill Gates, Mark Zuckerberg, Larry Page, etc. não parem de trabalhar. Eles estão cientes que a inovação irá levá-los sempre além, mesmo sabendo que a roda já foi inventada.

3. Não tenho dinheiro

Dizer que não ter dinheiro é tocar no ponto preferencial de qualquer empreendedor. Ser empreendedor tem implícito criar algo rápido, eficiente e útil com o menor número de pessoas, tempo e dinheiro. Se está à espera de ser milionário para fazer o que sempre gostou, esse dia nunca irá chegar e terá que contentar-se com a tristeza que não o larga.

Se tem uma ideia ou um plano para “mudar de vida” mas sente sempre que não tem fundos suficientes para a mudança, comece por mudar o plano não a mudança. A mudança é para acontecer, hoje e agora; o plano pode ser alterado conforme as suas necessidades.

4. Não tenho tempo

Todos nós temos tempo. A forma como damos uso ao seu tempo e o que fazemos com ele é que poderá ser o menos indicado para quem precisa ou não de mudar.

Por vezes uma hora por dia é o suficiente para pôr sobre rodas um plano ou um projecto paralelo que deseje fazer. Se der a mesma importância a este tempo como a importância que dá às horas no Facebook, Twitter, e-mail e coisas do género, os seus objectivos serão atingidos mais cedo do que possa pensar.

Não ter tempo não é desculpa passível de aceitação mas é das desculpas mais utilizadas.

5. Não tenho uma grande ideia

Ter uma ideia para algo completamente novo é uma tarefa difícil. Porém, nada o impede de olhar à sua volta, verificar o que já existe e encontrar soluções que melhorem o presente. O artigo Portugal: Quando o Serviço Não Funciona é um bom ponto de partida para a sua mudança. Procure algo com que se identifique e procure saber de que forma poderá melhorar o serviço prestado. Existem inúmeras coisas que, se prestar a devida atenção, verificará que não existem grandes soluções.

Muitas empresas limitam-se a fazer “melhor” e não em fazer “novo”.

6. Não corro riscos

A pior desculpa de todas, especialmente tendo em conta o panorama actual onde não reagir é o maior risco que corre. Deixaram de existir empregos certos, deixaram de existir empregos estáveis. O mundo encontra-se em plena mudança, só você é que não. Se está a correr riscos por correr, sem sequer dar conta, então comece por corrê-los a seu favor e em prol da sua felicidade.

Algo que irá reparar é que raramente as coisas acontecem de acordo com o pior cenário. O ser humano tem a capacidade de, quando em alerta, reduzir o impacto do risco para valores bastante aceitáveis que só o ajudarão a aumentar a sua zona de conforto. Se permanecer imóvel com medo de correr riscos, é o mesmo que dizer que não gosta de peixe sem nunca o ter comido. Experimente e não tenha medo de arriscar, pelo menos saberá que tentou.

————————————————————————————————————————————————

Hugo Sousa @
Linkedin
Twitter
Facebook

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: