Crowdfunding

Arranjar financiamento para pôr em prática o seu negócio é, talvez, o mais difícil de alcançar. As dificuldades surgem por várias razões, desde o risco que o investidor corre ao financiar algo sobre o qual não existem bases nem informações que lhe garantam retorno, ou porque não acham o seu projecto suficientemente bom para lhe passar para a mão dinheiro do próprio bolso.

Com plataformas de crowdfunding, como a Kickstarter e a Indiegogo, tornou-se possível que você exponha a sua ideia, convide os utilizadores a ajudá-lo com quantias pequenas de dinheiro (na verdade com quantias variáveis, dependendo das suas escolhas) e com recompensas que poderão não causar muitos danos ao seu negócio.

Essencialmente crowfunding, tal como o nome indica, é a criação de um negócio, ou a transformação de uma ideia num objecto ou serviço, através da colaboração de várias pessoas. Você estipula o seu objectivo monetário, dá uma descrição do seu projecto e define patamares de investimento. Este conceito veio revolucionar a facilidade com que alguém poderá passar de uma ideia à acção e veio viabilizar mais negócios. Como já falado nesta página, é necessário recorrer à diversidade. O que acontece, por vezes, é que quando procura um ou dois investidores, expõe a sua ideia e pode estar a falar precisamente com alguém que não concorda com ela. No entanto, o que a diversidade nos permite é encontrar pessoas que acreditam na nossa ideia e é precisamente isso que o crowdfunding nos trouxe de novo.

Imagine que precisa de 1000€ de investimento para a gravação de um CD da sua nova banda. Os 1000€ são o seu objectivo e para o atingir você vai definir patamares de investimento: 10€, 20€, 50€ e 100€. Isto significa que os utilizadores poderão investir cada uma dessas quantias, e para cada quantia você define recompensas: 10€ e recebe um exemplar do nosso CD, 20€ e recebe um exemplar do nosso CD + 1 bilhete para o nosso concerto, etc.

Estes patamares têm duas vantagens: primeiro permitem que qualquer pessoa possa investir no seu negócio uma vez que são quantias relativamente pequenas; segundo porque torna claro que o investimento trará uma recompensa para o investidor.

Em portugal já existem algumas plataformas do género, como é o caso da PPL Crowdfunding Portugal e a adesão tem sido interessante. Que não se pense que qualquer projecto poderá ser inserido numa plataforma deste género. Antes de estar disponível para o público em geral, o seu projecto passa por um processo de avaliação quando à veracidade e quando ao potencial dos factos antes de ser disponibilizado para financiamento.

Se está com dificuldades em arrancar com o seu negócio por falta de financiamento, acabou de descobrir uma excelente forma de o tentar. Em vez de falar exclusivamente com um ou dois investidores e pedir grandes quantias de dinheiro, fala com milhares deles para lhe darem uma ajuda quase simbólica mas que para você significa tudo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: