4 Dicas Para uma Boa Entrevista de Trabalho

Quando você é chamado para uma entrevista existe uma grande probabilidade de não ser o único a concorrer ao lugar. Geralmente as vagas são públicas e todos podem candidatar-se. Muito possívelmente, se os concorrentes ao lugar tiverem todos os requisitos mínimos para o cargo, então entrará numa luta você vs. mundo. Pensar que apenas que o seu curriculum vitae é a chave para garantir um lugar na empresa é um erroSe pensar bem irá chegar à conclusão que conhece inúmeros casos de pessoas que conseguiram o seu lugar mesmo que o curriculum quando comparado com o dos outros concorrentes era desfavorável.

Na verdade, a entrevista de trabalho e a sua postura perante a mesma é um ponto fundamental na sua contratação. Existem alguns mitos à volta do processo de entrevistas, desde que você tem que mostrar obrigatoriamente o que sabe até ao mito da boa disposição e da postura brincalhona. No fundo o que você tem que mostrar é interesse e entusiasmo pela oportunidade, confiança nas suas capacidades e convicção nas ideias que o levaram até aquele lugar. Se é possível resumir a sua preparação e estado de espírito em tópicos, então deixo-lhe as 4 dicas que se seguem.

1. Prepare-se

Sobre si

A preparação é uma arma que poderá deixar uma boa impressão sobre si. Responder a perguntas sobre a sua pessoa, a sua motivação e a sua capacidade deverá ter respostas concisas e confiantes preparadas para não passar a imagem de hesitação. Afinal de contas, quem mais saberá melhor sobre você se não você mesmo? Questões sobre a sua valorização face a outro concorrente, razões que tem para dar que sejam um motivo para a sua contratação, etc. Quanto a si, prepare-se para identificar de forma clara:

  • Competências e capacidades técnicas;
  • Valores e interesses
  • Características pessoais

Saber responder com clareza e convicção a qualquer pergunta sobre estes pontos mostrará confiança e que sabe bem o que quer.

Sobre o seu valor

Reflicta um pouco sobre o seu passado e a sua experiência e tente encontrar pontos em comum entre o que fez e o que o cargo exige. Se está a concorrer para gestor de projecto e tem um vasto curriculum, por exemplo, na organização de eventos, então é a altura crucial para o referir. Organizar eventos não é fácil, é necessário muito trabalho e organização porque raramente tudo corre bem.

Prepare um conjunto de perguntas que faria caso fosse você o entrevistador e responda com sinceridade a todas elas mas com uma atitude que gostaria de ver caso fosse o entrevistador. Prepare histórias sobre si que possam demonstrar o seu valor para a empresa, o seu contributo. Mesmo que sejam histórias irreais, pode dar casos da vida real que ache estarem errados e dê a sua perspectiva sobre como resolveria o problema em questão.

Sobre a empresa

De seguida, convém que obtenha o máximo de informação que conseguir sobre a empresa em questão. Especialmente, pormenores como os valores e a missão da empresa, os objectivos, os serviços essenciais e, se conseguir, obtenha informações sobre o departamento para o qual se candidata. Se há informação que não sabe mas que gostaria de saber, ou pelo menos que acha que seria interessante o seu entrevistador “saber que você sabe”, pergunte-lhe e, inclusive, peça-lhe uma visita pelo espaço.

Saiba o quê que o lugar para o qual se candidata naquela empresa exige, se é o departamento com mais valor na empresa ou não, se os serviços que catapultaram a empresa pertencem ao seu departamento, etc. Saber estas informações é interessante e põem-no numa posição privilegiada porque enquanto os enuncia está a demonstrar ao entrevistador que, mesmo sendo apenas uma entrevista, você preocupou-se com o seu desempenho e com a boa impressão a deixar.

2. Pratique

Por muito que julguemos que a espontaneidade é um trunfo, não é verdade. O trunfo é conseguirmos parecermos naturais e para isso é preciso treino. Se fosse simplesmente “decorar” o que tem para dizer e não praticar o suficiente para atingir a naturalidade, vai parecer uma máquina a dissipar palavras.

Pratique o seu discurso com ritmo, com gestos e emoções. A comunicação, tal como o meu terapeuta diz, é 40% fala e 60% gestos e emoções. Não leve um discurso automático sem interjeições ou momentos de pausa, não vai parecer natural.

Por estas razões, não memorize o que tem para dizer como um texto, memorize como uma lista de tópicos. Os tópicos sobre os quais acha relevante falar servirão de guia para o passo a seguir e não para o que dizer agora.

3. Seja positivo

Ser positivo não é ser brincalhão ou gabarolas. É estar perante uma ou um conjunto de pessoas que estão interessados em contratá-lo e que só precisam que você lhes dê mais um ou duas razões para isso. Portanto, seja positivo, encare a situação com naturalidade e vá à luta. No fundo é uma situação onde tanto você como os entrevistadores estão a expor informação sobre cada um. Se você se preocupar também em procurar saber mais, então passarão a ser dois entrevistadores e dois entrevistados e eles gostam disso, porque para o entrevistador é sinal de positivismo e interesse, para si é uma forma de se relaxar e tornar o ambiente menos hostil.

A sua atitude é essencial para a primeira impressão que terão de si. Todos eles sabem que você está nervoso, não precisa de o mostrar. Todos eles sabem que você pensa ser apenas mais entrevistado, não precisa de mostrar. Tente contrariar essas ideias standard e vai ver que irá surpreender.

4. Participe

Actualmente é muito comum existir entrevistas em grupo, ou seja, não é apenas o entrevistador e o entrevistado, mas sim um entrevistador e um conjunto de concorrentes. Nestas entrevistas é essencial que participe, que se antecipe a qualquer pergunta endereçada para o grupo. Irá ver que num grupo de 10 pessoas, muito possível apenas 2 ou 3 irão destacar-se pela pró-actividade, o resto irá manter-se a maior parte do tempo em silêncio até que chamem directamente o seu nome para falar.

  • Não se esqueça do contacto ocular, não pareça distanciado. Tanto para o seu entrevistador como para outro entrevistado que está a falar.
  • É essencialmente estar ali de corpo e alma, atento a qualquer comentário que possa jogar a seu favor.
  • Mantenha uma postura profissional, não escorregue na cadeira nem se mantenha imóvel como se tivesse a dormir.
  • Sempre que falar eleve o tom de voz e fale pausadamente.
  • Seja directo e não crie rodeios, se o fizer parecerá que está, inevitavelmente, a tentar arranjar uma resposta para aquilo que não sabe.

Se seguir estes passos para a próxima entrevista vai ver que sairá de lá com boa impressão de si mesma. Um dos problemas que temos é a incerteza sobre o estado da situação sempre que saímos de algo importante, como é o caso. Se aplicar arduamente estes passos irá aperceber-se que na próxima entrevista irá sair muito mais certa do seu comportamento. Se não conseguir o lugar, não se preocupe, podem existir mil razões que levaram a empresa a não contratá-la, mas saberá que a razão não foi a entrevista.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: